Santa Mônica promove exposição e ações educativas sobre a doação de leite materno

Em 2018, cerca de 580 mulheres fizeram doações regulares de leite materno. Neste ano, os recém-nascidos prematuros internos na Maternidade Escola Santa Mônica receberam o leite materno doado 2.958 vezes. Apesar desses dados, a quantidade de leite materno doado ainda é insuficiente, tendo em vista que o objetivo da maternidade é garantir a alimentação dos bebês com 100% de leite humano, conforme preconiza a Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) e a Organização Mundial de Saúde (OMS), tendo em vista que o leite humano possui cerca de 250 fatores de proteção para os bebês.

No período de 19 a 25 de maio, o Banco de Leite Humano da Maternidade Escola Santa Mônica ressalta a importância desse ato durante a Semana Estadual de Doação de Leite Humano com o tema Doe Leite, Alimente a Vida. “Este ano, temos várias ações de sensibilização e educação em prol dessa causa tão importante, especialmente pelos prematuros da maternidade que tem as chances de sobrevida aumentada quando alimentados com leite materno’, disse Andréa Pinheiro, coordenadora do BLH MESM.

A programação está recheada de novidades. No domingo (19) até o dia 25, será possível apreciar a importância do ato de amamentar e de doar o excesso do leite materno com a 1ª Mostra Santa Mônica de Trabalhos Manuais Amamentar é arte e toda mãe é uma artista, que reunirá artistas envolvidos com a causa em exposição no Parque Shopping Maceió. Além das peças em exposição, profissionais do Banco de Leite da maternidade estarão disponíveis para falar sobre o tema da campanha.

De segunda a quinta-feira ocorrem também os eventos na maternidade, como a Exposição do Projeto Amor em Imagem, palestras, rodas de conversa, Blitz em atenção ao tema, oficina de aplicação da arte do Jin Shin Jyutsu em mãe e bebês, curso Doação de Leite Humano: Processamento e Controle de qualidade para profissionais da MESM e de outros Bancos de Leite do Estado, e mais uma edição do Chá do Bem Comum, com mães doadoras e mães acompanhantes.

A sexta-feira (24) será O Dia de promoção do conhecimento com o I Simpósio MESM de Aleitamento Materno – Leite Materno Alimentando a Vida, com 100 vagas para profissionais e estudantes. O evento será Auditório do Soft Inn., na Av. Engenheiro Mário de Gusmão, nº 988 – Ponta Verde –  das 13h às 18h. O evento é gratuito, porém, para ajudar a causa da doação cada participante deve levar um vidro pequeno de café solúvel vazio.

“Através dos temas abordados neste simpósio vamos ressaltar os benefícios diretos do leite materno em cada segmento que preocupa o profissional que cuida do recém-nascido prematuro que, devido á prematuridade e a baixa imunidade, tem maior predisposição a várias doenças. Neste dia teremos especialistas experientes de áreas específicas com abordagens diferenciadas”, destacou Andréa Pinheiro.

Os temas abordados no Simpósio serão: Aleitamento Materno: uma visão fora do comum, com a pediatra e neonatologista Junko Asakura; Aleitamento materno e as doenças infectocontagiosas, com Linda Délia Pedrosa- pediatra e neonatologista; Aleitamento materno na prevenção das doenças alérgicas, com o pediatra e alergologista Marcos Gonçalves; O papel do leite materno no desenvolvimento pulmonar, com a Pneumopediatra Ana Cláudia Dowsley; Aleitamento materno e a importância do Banco de Leite Humano, com Andréa Pinheiro – pediatra.

A inscrição para o simpósio pode ser feita pelo link https://forms.gle/btX35MsiuqwDdwRy9. Vagas limitadas.

Quem pode doar

Para doar, além de estar saudável, a mulher deve produzir mais leite do que o consumo do seu filho. Na maioria das lactentes isso acontece ao ponto de a reclamação mais comum de desconforto ser mamas cheias ou enrijecimento pelo fato de o recém-nascido não consumir todo leite produzido.

Nesses casos, ela pode ajudar a salvar vidas procurando o banco de leite mais perto de sua residência ou ligando para o banco de leite da MESM – (82) 3315.4434 e solicitar informações para a doação. Ao contrário do que se pensa, a produção extra não precisa ser demasiada, pois a dieta do recém-nascido prematuro é designada de acordo com seu peso, dependendo desse fato um (1) ml é suficiente para nutrir o paciente por horário de refeição, e um (1) litro de leite doado pode alimentar até 10 bebês por dia.

“Nossas doadoras podem doar a quantidade de leite que produzir a mais. O importante é não desperdiçar esse alimento precioso. Vale lembrar que quanto mais o bebê mama, maior será a produção de leite. Ou seja, essa mãe pode salvar vidas durante todo período que estiver amamentando”, finalizou Andréa Pinheiro.

Lista de Bancos de Leite e posto de coleta de Alagoas

Banco de Leite Humano Dr. Carlos Roberto C. Perdigão Maternidade Escola Santa Mônica;

Banco de Leite Humano do Hospital Universitário Prof. Alberto Antunes – UFAL;

Banco de Leite Humano da Santa Casa de Misericórdia de São Miguel dos Campos;

Banco de Leite Humano Ivete França Lima, no Hospital Regional de Arapiraca;

Banco de Leite Humano Dra. Kátia Born do Hospital Regional Santa Rita e Maternidade Santa Olímpia, em Palmeira dos Índios;

Posto de Coleta de Leite Humano Maternidade Nossa Senhora da Guia.

Ascom – 15/05/2019